• Notícias
Caixa amplia prazo de empréstimo habitacional para 35 anos

A Caixa anunciou nesta terça-feira a ampliação do prazo para pagamento de empréstimos habitacionais, que atualmente é de 30 anos, para 35 anos para todos os tipos de contratos. O banco também anunciou novas taxas de juros para financiamento habitacional. Segundo o vice-presidente de Governo e Habitação da Caixa, José Urbano Duarte, as novas regras de contrato valem a partir da próxima segunda-feira (11).

"A ampliação do prazo permite ao contratante, independente de ter ou não conta na Caixa, comprar um imóvel melhor, mais caro. Ou ele pode comprar o mesmo imóvel pagando menos mensalmente", explicou Urbano.

Pouco mais de um mês depois de anunciar redução de juros para o empréstimo imobiliário, a Caixa voltou a reduzir as taxas. Pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH - ou seja, imóveis com valor até R$ 500 mil) a taxa mensal cai de 9% para 8,85%. Se o contratante for cliente do banco, a taxa pode chegar a 7,8%. Fora do SFH - imóveis acima de R$ 500 mil -, os juros caíram de 10% para 9,9% ao ano (para o público em geral) e até 8,9%, se o contratante for cliente. Para todos os contratos, além da taxa de juros, incide também a Taxa Referencial (TR).

As regras ainda não valem para os contratos dentro do Minha Casa, Minha Vida nem para os financiamentos que usam recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). "Hoje formalizamos esse pedido de ampliação do prazo para esses tipos de contratos, mas dependemos do conselho curador do FGTS nos autorizar para que possamos praticar esses novos prazos também para contratos do FGTS", explicou Urbano.

Empresas

As construtoras e incorporadoras também terão diminuição das taxas de juros para financiamento à produção de imóveis residenciais e comerciais. Atualmente, a taxa efetiva praticada para a construção de casas passa de 11,5% para 10,3% - que pode chegar a 9% se a empresa for cliente Caixa. No caso de imóveis comerciais, os juros passam de 14% para 13%. Se a empresa tiver conta no banco, a taxa cai para 11% ao mês. Os juros para empresas de qualquer ramo de atividade que quiserem comprar um imóvel comercial vão passar dos atuais 13,5% para 12,5%, ou até 11,5% se a pessoa jurídica for cliente do banco. O prazo de financiamento para as empresas também aumentou de 24 para 36 meses.

Previsões para 2012

O vice-presidente da Caixa prevê um aumento entre 20% e 25% no volume de financiamentos concedidos no ano passado, quando a corrente de negócios chegou a R$ 80 bilhões. "Até 31 de maio deste ano, a contratação de crédito imobiliário atingiu R$ 36,66 bilhões, contra R$ 25,06 bilhões no mesmo período do ano passado - uma alta de 46%. Nossa expectativa é que esse volume pode chegar a R$ 100 bilhões neste ano", disse.

Fonte: Site Terra

Notícias Relacionadas
  • Ver todas as notícias
  • 25/04/2013
    Cerâmica do Minha Casa, Minha Vida pode..
    Ler notícia
  • 25/04/2013
    Preço de imóveis desacelera, e BC diz..
    Ler notícia
  • 25/04/2013
    Imóveis no Brasil seguem mais valorizados do..
    Ler notícia
  • Ver todas as notícias